Esquadrilha da Fumaça – Site, Fotos

Esquadrilha da Fumaça show nos ares

A história da equipe acrobática da Força Aérea Brasileira, teve início em 1952 quando quatro instrutores da Academia Aérea estabeleceram uma equipe para acrobacias aéreas “não oficial”, com quatro aviões americanos T-6 Texan de treinamento.

A primeira demonstração da equipe foi em 14 de maio de 1952, no Campo dos Afonsos base aérea (perto do Rio de Janeiro), onde a Academia Aérea está localizado. Inicialmente, a equipe voou com três aviões, mas logo aumentou para quatro. Durante este tempo a “Esquadrilha da Fumaça” não tinha um estatuto oficial e por isso os pilotos da equipe tinham que treinar para exposições durante seu tempo livre. A equipe também no início não tinha um nome “oficial”.

O reconhecimento oficial da equipe veio em 1954, atravpes do ministro da Aviação. Depois disso eles receberam o estatuto de uma equipa de acrobacia oficial da Força Aérea Brasileira. No ano seguinte, um novo esquema de cores foi escolhido para a aeronave – branco, vermelho e azul. Mais tarde, naquele mesmo ano, mais dois pilotos foram colocados na equipe. Seu objetivo era capturar a atenção do público enquanto a formação principal re-agrupavam para sua próxima manobra.

A equipe voou com T-6 Texans até 1968, quando foram substituídas por novos aviões, que foram pintados nas cores da bandeira brasileira – verde, amarelo, azul com branco como uma cor de destaque. A nova aeronave no entanto mostrou-se muito difícil de manter por causa do clima quente do Brasil. A crise do petróleo no final da década de 1970 também obrigou a equipe a reconsiderar as suas opções. Então, em 1977, devido a problemas financeiros, a equipe foi obrigada a parar.

A Esquadrilha da Fumaça foi re-estabelecida em 21 de outubro de 1982. A equipe foi equipada com o novo brasileiro Embraer EMB-made-312 (ou T-27 Tucano da Força Aérea Brasileira na terminologia).

Em 25 de fevereiro de 2002, as aeronaves ganharam novo esquema de cores, voltando ao verde, amarelo e azul.

Em 18 de maio de 2002, a equipe estabeleceu um novo recorde mundial ao voar em uma formação de 11 aeronaves invertidas por 30 segundos.

Em 02 de abril de 2010, um dos pilotos da equipe, Anderson Amaro Fernandes Capitan que voava na posição  2, infelizmente, faleceu depois de um acidente enquanto realizava uma manobra de solo durante um show aéreo em Lages, Santa Catarina, Brasil.

Para conhecer mais sobre a esquadrilha da fumaça não deixe de fazer uma visite ao site www.esquadrilhadafumaca.com.br.




Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *