Logística de Transporte no Brasil

Logística de Transporte no Brasil precisa investimento

Classificado como a nona maior economia do mundo e prestes a sediar a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, ainda luta com problemas de Logistica de Transporte no Brasil, já que a infraestrutura do país não parece seguir o seu crescimento econômico.

O Brasil tem experimentado um crescimento significativo na última década. Conhecida por seu papel importante relativo à exportação de commodities, em 2010 o Brasil foi classificado como o terceiro exportador agrícola do mundo.

No entanto, quando a produção cresce, ela está ameaçada pela falta de infra-estrutura sobre o sistema de transporte no país. Só para se ter uma idéia, os caminhões podem enfrentar filas de 150 quilômetros antes de chegar ao seu destino para desacarrega e enviar sua carga.

O processo de modernização do transporte no Brasil começou em 1970, durante um período que é conhecido como o milagre econômico, devido ao crescimento que o país enfrentava na época. Ciente de que o primeiro passo para o crescimento econômico era a integração entre as cinco diferentes regiões do Brasil e da conexão de todos eles para os principais portos, Médici, que era então o presidente brasileiro, começou a investir na construção de estradas.

Como o crescimento se estabilizou, as construções foram deixadas para trás e algumas delas permanecem inacabadas, como a Transamazônica, inaugurada em 1972 como uma tentativa de conectar o Norte do Brasil com o resto do país, e ainda tem 2200 km de estrada de terra .

Transporte Rodoviário

O transporte rodoviário no Brasil corresponde a 58% do sistema logístico nacional. Onde 69% das estradas brasileiras estão em más condições. Os mais prejudicados são os estados no Norte e Nordeste, o que impede o desenvolvimento econômico dessas regiões.

Essas estradas em más condições aumentam o preço do transporte, e como apenas poucos caminhoneiros dispostos a trabalhar durante a estação chuvosa, e também devido ao fato de que uma rota que durante o verão leva cinco dias para ser concluída, leva até 18 dias durante o inverno.

Muitas estradas brasileiras são muito estreitas e cheias de buracos. Muitas delas não têm sinalização. Um exemplo é a BR 101, também conhecida como “Rodovia da Morte”. A estrada corre o país em uma direção norte-sul e é uma das estradas mais percorridas por motoristas de caminhão no Brasil.

Ferrovias

AS rerrovias brasileiras estão concentradas principalmente no Sudeste (47% do total), enquanto o Norte e Centro-Oeste juntas correspondem a 8% do sistema ferroviário. Os itens mais transportados são grãos, produtos siderúrgicos, vinho, água, pedras e cimento.

Desde o início, as ferrovias brasileiras foram criadas para atender a demanda gerada pela exportação de commodities e não para promover a integração entre as áreas isoladas e os centros principais, o que levou à falência de ferrovias menores.

Após o transporte rodoviário, o sistema ferroviário é o segundo mais importante no Brasil e corresponde a 25% do sistema brasileiro de logística. Ferrovias brasileiras estão presentes em 22 dos 26 estados e alguns deles estão ligados a Argentina, Bolívia e Uruguai.

O sistema ferroviário no Brasil exige a construção de novas rotas e a recuperação e modernização dos já existentes. Os obstáculos para essas mudanças são a presença de construções irregulares em torno da estrada de ferro e da infra-estrutura já limitada dos portos, que atualmente não podem lidar com todos os caminhões de descarga diária.

Transporte Fluvial

Mesmo que o Brasil tendo 40,000 quilômetros de vias potencialmente navegáveis, este método de transporte corresponde apenas a 13% do setor de logística do país.

Custos mais baixos (10% mais barato do que o transporte rodoviário), segurança e integridade da carga são as principais vantagens dos cursos de água. Os itens mais transportadas por eles são alimentos, produtos químicos e produtos inflamáveis, celulose, papel e eletrônica.

Os principais obstáculos para hidrovias no Brasil são a parca divulgação e o alto custo do combustível. Além disso, há também uma grande quantidade de burocracia e os portos brasileiros não estão tão bem preparados para atender este tipo de losgistica.

Transporte aéreo

O transporte aéreo no Brasil vem enfrentando um período de crise. Aeroportos superlotados, cancelamentos e atrasos começaram a fazer parte da rotina de quem dependem os aviões.

Segundo especialistas, a principal causa da crise brasileira é a saturação do espaço aéreo e da infra-estrutura dos aeroportos atuais’, especialmente nas grandes cidades, como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Essa falta de infra-estrutura de resultados sobre o uso pobres deste transporte, que atualmente corresponde a apenas 0,65% do setor logístico nacional.

Apesar de ser mais caro do que as outras opções de transporte, o transporte aéreo oferece a vantagem de ser significativamente mais rápido e, para isso, é mais indicado para o transporte de itens específicos, especialmente os mais leves.

Logística de Transporte no Brasil 1

Logística de Transporte no Brasil 2

Logística de Transporte no Brasil 3 Logística de Transporte no Brasil 4




Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *