O que é Agricultura Biológica

Agricultura Biológica

Agricultores progressistas de todo o mundo estão buscando alternativas para suas práticas de gestão atuais, em particular a sua crescente dependência a pesticidas, herbicidas, fertilizantes artificiais e outros aditivos à base de sal. Agricultura biológica é uma alternativa. Apresentando um método viável de produção de alta qualidade e produtos nutritivos.

A abordagem biológica para a agricultura é baseada na medição da vida microbiana no solo e em seguida, aplicando os micróbios, nutrientes, chá de compostagem, que o solo precisa para recuperar o seu equilíbrio. Uma parte importante disso é a compreensão do ciclo de sucessão do solo. Usando este conhecimento significa que compostos, chás de compostagem e programas aditivo do solo podem ser adaptados para atender a área de terra específica e a cultura desejada ou espécies de árvores.

Na prática pode significar o seguinte:

– Equilibrar os minerais do solo através de testes científicos sobre a atividade microbiológica e análise química.
– Aplicação de condicionadores de solo para construir a estrutura, biologia e disponibilidade de nutrientes.
– Adicionar fertilizante humate e ácido húmico líquido convencional para melhorar a eficiência e crescimento radicular.
– Aplicação de semente nutricional e biológica para otimizar a germinação.
– Injeção de líquido de nutrição.
– Aplicação de nutrição foliar (e não apenas nitrogênio) com a biologia para criar rendimento e potencial de qualidade, reduzindo o risco de pragas e doenças.
– Aplicação de fungos específicos para plantar resíduos para a construção de carbono do solo e nutrientes disponíveis.

Melhorar a fertilidade natural do solo

A disponibilidade de fósforo e cálcio, bem como a presença de uma população microbiana ativa e diversificada, são essenciais para manter o solo altamente produtivo e sustentável para o crescimento da planta. Práticas agrícolas convencionais e de gestão, como o cultivo contínuo, a excessiva dependência de pesticidas e herbicidas ou aplicação excessiva de fertilizantes convencionais impedem a disponibilidade desses nutrientes e afetam negativamente o tamanho e a diversidade da população microbiana do solo.

Agricultura biológica baseia-se em princípios científicos e senso comum. Para isso, existe a percepção de que os micróbios são a base de todos os sistemas de produção agrícola.

Os produtores precisam entender os processos naturais que ocorrem em sua fazenda e, em seguida, aprender a olhar para os indicadores que identificam a falta de atividade microbiana – e seu efeito óbvio na planta disponível e nutrição animal. Insetos, doenças e ervas daninhas são esses indicadores. Gestão convencional dita que estas pragas são removidas usando pesticidas. Agricultura biológica tem por objetivo tratar a causa destes problemas, em vez de os sintomas.

Como você pode começar a agricultura biológica? A resposta a esta questão é complexa e diferente para cada exploração agrícola, mas, para resumir, recomendamos o seguinte:

– Observe se a saúde de suas plantas e o rendimento da sua safra são dependentes da saúde do seu solo. Equilibre os minerais do solo para melhorar a vida do solo, sua estrutura, produção vegetal e saúde animal
– produza matéria orgânica e húmus em seu solo usando cobertura morta, adubação verde e compostagem ou usando pastagens em rotação.

– Pense sobre métodos de gestão para aumentar a vida útil do solo, tais como os protozoários, fungos e minhocas
– Aplique composto de boa qualidade e outros aditivos que melhoram e estimulam o solo.
– Visite os agricultores que fazem sucesso com a agricultura biológica.
– repense sobre decisão de fazer uso de fertilizantes quimicos, herbicidas e pesticidas prejudiciais.
– Leia e participe de foruns sobre agricultura biol[ogica.

– Entre em contato com um laboratório para uma análise de biologia do solo e fazer uma consulta.

Agricultura Biológica 1

Agricultura Biológica 2

Agricultura Biológica 3

Agricultura Biológica 4

Agricultura Biológica 5




Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *